A compreensão do tai chi chuan vem através da constante prática e estudo da filosofia taoista baseada no entendimento do Tao e do tai chi (yin – yang).

Os primeiros estilos de tai chi chuan baseavam suas práticas na busca da evolução espiritual, medicine afiados em momentos de guerra a capacidade marcial de seus praticantes.

A harmonia entre o yin e o yang era então buscada constantemente – a evolução espiritual e a evolução marcial eram 2 partes que faziam parte de um todo – o tai chi chuan.
O tai chi chuan é uma prática que zela pela constante aplicação dos princípios filosóficas taoistas podendo ser enquadrada como prática filosófica chinesa e apreciada por muitos especialistas no mundo inteiro como uma das disciplinas da medicina tradicional chinesa.

Temos em nosso centro 3 estilos de tai chi chuan:

Estilo Yang (Da Jia) – É a forma mais recente e com mais modificações para proporcionar que o maior número possível de pessoas venha a compreender os enunciados anteriores, deve ser praticado com um rio que corre incessante, com o mesmo ritmo e fluidez, lenta e compassadamente, para que cada praticante s perceva, em seu universo interior e exterior.

Estilo antigo Yang (Lao Jia) – É a forma antiga do estilo yang, poucas pessoas no mundo a conhecem, devido a sua natureza de circularidade de energia ser de mais difícil compreensão. Possue movimentos que lembram em muito a raíz do estilo yang – o estilo chen.

Estilo Chen (Xin Jia e Lao Jia) – Diferentemente do estilo Yang, o estilo Chen foi se modificando através do tempo e mantendo em sua prática os conhecimentos antigos (Lao Jia) aliado em harmonia com os novos (Xin Jia). O estilo chen baseia a compreensão mais profunda da energia que é gerada pela harmonia entre todas nossas manifestações (físico, físico sensitivo, emocional, mental, mental superior e espiritual) ou quebrada pela desarmonia entre essas. A prátiva através do San Tsu Jing, proporciona gradualmente essa compreensão.

Armas noTai Chi Chuan: Os três estilos apresentados as possuem e assim como no kung fu, estas práticas devem ser encaradas como o desafio da expansão de nossas energias em seus mais variados níveis.

Luta e/ou aplicação marcial: Poderíamos considerar todas explicações que estão presentes dentro do kung fu também para o tai chi chuan, porém não esquecendo dos princípios que regem a compreensão do que é de fato o tai chi chuan. O fato de ser este a prática filosófica posta em ação com a ajuda de outrem, isto é, lutar ou compreender aplicação marcial dentro do tai chi chuan, existe um número de técnicas, um nome para essas, energias que estão ai presentes. Em suma, lutar no tai chi chuan é sentir e usar dentro e fora de nós através de nosso adversário (que na realidade é nosso lado yin ou yang).