Muito embora eu esteja praticando o tai chi chuan a pouco tempo, online já consigo perceber claramente os efeitos dessa arte marcial chinesa em minha vida pessoal e profissional.

A minha formação cultural, ampoule como a da maioria de nós, ocidentais, foi baseada na filosofia Grega, do racionalismo, da dicotomia razão e emoção, do determinismo científico, “cogito, ergo sum…”.

Nos tempos atuais, a valorização do Ter em detrimento do Ser…
Sou engenheiro e professor, tenho uma jornada dupla de trabalho, chego a trabalhar 16 horas por dia e, consciente da inevitável necessidade de permanecer sempre atualizado, ainda faço MBA nos finais de semana.
Como era de se esperar, fui mais uma vítima do mal de nossa era… o estresse e as doenças psicossomáticas.

Quando procurei ajuda, além da minha esposa e dos meus pais, o Mestre Adriano e os meus colegas de tai chi chuan me estenderam a mão.

Muito mais do que a autoconfiança que a pratica de uma arte marcial propicia ao seu praticante, o tai chi chuan tem me ensinado a perceber o outro, pressentir os seus movimentos e atitudes, não ser impulsivo, ser menos ansioso, não perder a base, controlar a minha energia… reduzir o estresse.
Em minha rotina diária na empresa e na sala de aula, tenho tido várias oportunidades para aplicar os conceitos do tai chi chuan.

Um dos profissionais mais valorizados pelo mercado é aquele que tem capacidade de negociar, manter o foco e estabelecer uma relação ganha/ganha. A disciplina, paciência e perseverança necessária para o aprendizado do tai chi chuan, tem me tornado um melhor negociador, o conceito de yin e yang tem me mostrado que para alcançar um objetivo é preciso saber avançar e recuar muitas vezes. As ondas do mar, em seus movimentos de avanço e recuo, dão forma à rocha…..

Filosoficamente, o tai chi chuan esta me propiciando uma visão mais holística do mundo. A percepção da energia que flui no universo me fez pensar que fazemos parte de uma grande conexão, de uma interminável rede, onde interagimos uns com os outros e com nós mesmos (corpo-mente-espírito). A natureza é o grande exemplo de harmonia dessa teia da vida, que vem sendo constantemente perturbada por nós, seres humanos.

Em virtude desse novo posicionamento perante a vida, diante dessa série de paradigmas que venho quebrando nesse curto espaço de tempo e da valorização do amor que eu sinto pela minha família… mestre Adriano, muito obrigado!!!!!!

Toda grande jornada teve um começo… não me sinto só na minha busca, me sinto como parte de uma grande família, a família do Centro Cultural Tao.

Fernando Nogueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *